Black Friday 2018

Sim! Já é hora de falar da Black Friday 2018. A última Black Friday mal acabou, e já devemos pensar na estratégia para 2018. Parece cedo, mas quanto antes você se preparar, maior vai ser o resultado quando o dia chegar.

Mas já? Ainda nem recebi os pedidos que fiz em 2017.

A intensão aqui não é induzir ao início da criação dos banners da sua loja virtual e tão pouco preparar o estoque, mas sim provocar você para já começar a pensar estratégia. Ações como encontrar fornecedores, criar listas de e-mail e remarketing, melhorar o layout ou criar e melhorar processos internos exigem meses (pra não falar anos) de antecedência, e quanto mais cedo você começar, mais força você vai ter na Black Friday.

Este post é fixo, ou seja, vamos atualizar com mais e mais conteúdos conforme vamos chegando perto do dia 23 de novembro de 2018.

Veja também:

 

A Black Friday 2018

A Black Friday 2018 vai acontecer no dia 23 de novembro, logo depois do Dia de Ação de Graças (22/11), comemorado sobretudo nos Estados Unidos e Canadá. Aqui no Brasil a data promocional vem sendo realizada oficialmente desde o ano de 2010, mas extraoficialmente começou alguns anos antes.

 

A Black Friday vai mudar de data em 2018?

No ano de 2017 houve uma grande discussão a respeito de uma possível mudança de data, tendo em vista que a data é muito próxima do Natal. Segundo Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), a Black Friday acaba “canabalizando” o Natal, por ser uma data muito agressiva em preço (com margens de lucro extremamente baixas). A intensão era levar a Black Friday para Setembro, deixando assim um calendário promocional mais equilibrado durante o ano.

Em reunião ocorrida no dia 26/12, ficou definido manter a data original da Black Friday, ao menos para o ano de 2018. Um dos fortes argumentos foi o da Camara-e.net. Segundo o presidente da entidade, Leonardo Palhares:

“A gente não vê [a mudança] com bons olhos (…) A Black Friday é uma data promocional e mundial, não faz o menor sentido ter uma data diferente para o Brasil.”

Portanto, a Black Friday 2018 acontecerá no dia 23/11/18.

Fonte: E-commerce Brasil

Baixe agora mesmo o Calendário E-commerce 2018. É grátis!    Fazer Download

A história da Black Friday

A Black Friday acontece originalmente um dia depois do Dia de Ação de Graças, muito forte nos Estados Unidos e Canadá. Trata-se de uma data muito forte de descontos (lá principalmente no varejo físico), o que gera filas quilométricas e pessoas madrugando para poder aproveitar promoções realmente inacreditáveis.

Existem muitas teorias sobre como tudo começou. Uma delas diz que em 1869 houve uma crise muito forte nos EUA, o que acarretou a quebra de muitas lojas. Na época os economistas tinham o mote de que se uma loja não tem lucro até o dia de ação de graças, era preciso correr para reverter o prejuízo. Ou seja, o dia seguinte era o dia do desespero, e muitos lojistas acabavam se sentindo pressionados a realizar grandes promoções para recuperar o tempo perdido.

O nome “Black Friday” veio da expressão “going back to black”, que em português significa “voltar para o preto”, que lá refere-se a recuperar o prejuízo. Apesar da conotação racial, o nome pegou e ficou eternizado no varejo físico e online.

Fonte: Veja

 

Black Friday no Brasil

Aqui no Brasil quem começou oficialmente com a data foi o site Busca Descontos (de cupom de descontos), idealizado por Pedro Eugênio. A primeira campanha oficial foi realizada em 2010. Desde então vem crescendo expressivamente ano a ano. Este ano a data cresceu 10,3% em relação à 2017, faturando 2,1 bilhões de reais – segundo dados do E-bit.

 

Dicas para a Black Friday 2018

Planejando com antecedência, as chances de sucesso são muito maiores.

 

Prepare seu mix de produtos

Desde já desenvolva o mix de produtos de sua loja. Invista em novos fornecedores, busque novas oportunidades, aproveite estoques promocionais, assim por diante.

 

Defina as ofertas

Ao passo que a Black Friday se aproxima, é importante definir ofertas interessantes para o consumidor.

 

Crie listas de E-mails e Remarketing

Quanto maior a sua audiência, maior as chances de escoar as ofertas da Black Friday (e de outras datas promocionais).

 

Quer receber conteúdos como esse em seu e-mail? Então assine nossa news!

 

Estratégia de comunicação

Além de ofertas relevantes, juntar isso às ações criativas podem dar muito resultado e até viralizar. Tenha um visual de alto impacto, criando landing pages especiais, banners bem decorados, selos nos produtos, etc. Criar jogos, sorteios, promoções agregam à campanha.

Case Magazine Luiza

Um exemplo foi a campanha do Magazine Luiza, que desenvolveu a campanha “produtos misteriosos”, onde ela vendia produtos sem extremamente baratos, mas sem divulgar o produto que era. Quem comprasse tinha que confiar na empresa, mas no final não se arrependeram: teve até TV de R$ 5.900 por R$ 999. Por um lado pode parecer loucura, mas por outro gerou uma grande visibilidade para a marca.

 

 Aproveite os Marketplaces

Quem trabalha com marketplace já sabe: as promoções de Black Friday são extremamente agressivas. Porém, para participar é necessário cumprir certos critérios, tanto com descontos como com o envio dos produtos a alterações de preço. Mesmo assim, quem consegue emplacar a oferta certa, tem um alto retorno em vendas.

 

Crie expectativa

Conforme vai chegando a data, é interessante criar expectativa na mente da sua audiência já conquistada e também impactar outras pessoas, incrementando suas listas. Criar uma landing page especial para que os usuários se inscrevam é uma tática bem interessante.

 

Prepare sua operação

Invista na automatização dos processos, sistemas, ERPs, sistemas de frete, e tudo mais que possa agilizar a operação. Projetos como esses costumam levar meses (ou até anos) para se concluírem, então vale começar desde já.

 

 

Como não fazer “Black Fraude”

Os produtos mais queridos e buscados pelo consumidor são justamente os produtos com menor margem de lucro, como Celulares, TVs, Computadores, e assim por diante. Sem nem mesmo os grandes lojistas conseguem dar descontos realmente dignos para data, imagine o pequeno varejista online. Portanto fica muito difícil de não praticar a “Black Fraude”.

O “problema” é que o consumidor está cada vez mais atento e possui ferramentas que ajudam a monitorar os aumentos de preço pré Black Friday. Os comparadores de preço Zoom e Buscapé, por exemplo, registram o histórico de preços dos produtos (por meses) e por isso está cada vez mais difícil os aumentos de preço passar despercebidos.

Aqui vão algumas dicas ideias para contornar estes problemas:

  • Antes de tudo, negocie com fornecedores produtos especiais para a Black Friday. Se você tiver capital de giro, pode investir em estoques em promoção e guardar para aproveitar a data. Neste caso é preciso levar em conta também o custo de oportunidade em deixar o estoque parado até lá.
  • Se você definir as ofertas com antecedência e já sabe o preço que vai conseguir trabalhar, uma dica é não realizar promoções daqueles produtos antes – mas precisa ser um tempo seguro. Você pode ir além: divulgar aqueles produtos para suas listas com o preço não promocional, e assim quando realizar a promoção, o valor percebido será maior.
  • Atacar com produtos não tão buscados, que possuam uma maior margem para dar descontos. Como será muito difícil de trabalhar com os itens mais buscados, busque oportunidades intermediárias.
  • Foque em criar sua própria audiência. Listas de e-mails, de remarketing ou seguidores nas redes sociais. Uma vez que você tenha um público engajado, será muito mais fácil impactá-los com ofertas intermediárias.

Baixe agora mesmo o Calendário E-commerce 2018. É grátis!    Fazer Download

Receba conteúdos em seu e-mail!

You may also like

Leave a comment